quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Maïa Vidal

Acabo de descobrir, ouvindo a FIP (lembram desta rádio? falei dela aqui), uma jovem cantora chamada Maïa Vidal.

A moça, de 24 anos, é norte-americana, mas gravou seu disco debut - o God is my Bike - em Barcelona e, aparentemente, adora música francesa. O álbum tem duas faixas em francês, mas a minha favorita, até agora, é em inglês mesmo. Trata-se da faixa Follow Me, que já até tem um videoclipe é que lindíssimo.



Entre as duas francesas, a que mais me seduziu foi Le tango de la femme abandonnée - já começa bem pelo nome.



E aí fui olhar mais coisas dela no Youtube e achei este cover de George Brassens, e então ela ganhou mais uns 50 pontos no meu conceito.




terça-feira, 25 de setembro de 2012

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Chanson de Lundi

Para esta segunda-feira, eu escolhi não uma, mas duas músicas de uma banda chamada Notre Dame, que o meu amigo (e super talentoso) Laurindo Feliciano me apresentou durante o fim de semana.

As duas canções saíram no disco Chanson Française, que foi lançado em 1998. Enigmatimente, o disco, que é ótimo, nunca estourou na França e é pouco conhecido ao redor do mundo. As músicas abaixo são, respectivamente, a faixa que abre o disco - Revoir la mer - e a outra é a faixa que dá nome a ele.





Boa semana pra vocês!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Descoberta do dia

Delícia de música!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Mika em francês

O libanês Mika lançou o seu segundo disco, o The Origin of Love, sexta passada e ele está cheio de músicas em francês! O fato não é muito surpreendente, já que o cantor é muito conhecido e popular na França (e, por ser libanês, fala francês fluentemente). O disco duplo conta com quatro músicas em francês, e a minha preferida, até agora, é Karen.



Ano passado, seu single Elle me dit estava em todos os cartazes de metrô em Paris, mas a música não me empolgou muito, mesmo o videoclipe da canção tendo a participação da diva Fanny Ardant.



Tem também a baladinha L'amour dans le mauvais temps, que é uma delícia, e ainda Un soleil mal luné.





segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Chanson de Lundi

Françoise Hardy postou, ontem, em sua fan page no Facebook, uma foto que eu tinha visto em maio deste ano na exposição Paris en Chansons e que me deixou totalmente encantada. O objetivo da foto era divulgar o canal de Hardy no Youtube.

E, por isto, é claro, virou a escolhida para a música desta segunda. Como ando em uma fase de despedidas, escolhi Comment te dire adieu. Confira também o cover lindo que a Berry fez desta música.




sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Joyeux Anniversaire


A polêmica Colette escreveu, entre outras obras, a mundialmente famosa peça Gigi. A obra logo chegou à Broadway com a principiante Audrey Hepburn no papel principal e foi tão bem sucedida que, alguns anos depois, foi transportada para as telonas de Hollywood.

A adaptação, dirigida por Vincente Minelli e estrelada por Maurice Chevalier, acabou ganhando 9 Oscars, entre eles o de Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado e Trilha Sonora, e ainda rendeu a Chevalier um Oscar de Menção Honrosa pela sua contribuição ao mundo do entretenimento.

Em homenagem a Chevalier (o bonitão da foto ao lado), que teria feito aniversário no último dia 12, posto aqui a deliciosa Thank heaven for little girls.

Aliás, esta música foi usada em um comercial recentemente e, quem souber, por favor, deixar o nome da marca nos comentários. Estou tentando lembrar desde ontem!


quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Rádio Paris Chanson

Quer uma rádio online que toca o melhor da música francesa sem parar? Pois é, encontrei esta pérola online e fiquei encantada. Achei que chega próximo de ser uma alma gêmea do Sob o céu de Paris!

Já ouvi vários dias antes de indicar aqui e sempre gostei, só senti falta da chanson contemporânea, mas é uma excelente rádio para quando a gente quer ser surpreendido com estes acepipes francófonos durante um dia estressante (ou não).

O Paris Chanson também está no Facebook, corre lá pra ouvir.


terça-feira, 11 de setembro de 2012

A história da Birkin

Kelly usando uma Kelly
Eu li há muito tempo esta história em um livro que não sei o nome e nem me lembro onde eu estava, mas decidi contar mesmo assim aqui no blog, porque reparei que tem um monte de gente que deseja esta bolsa sem nem saber a origem do nome dela.

Reza a lenda que, no começo da década de 80, Jane Birkin encontrou-se, durante um vôo, com o então presidente da Hermès (marca francesa de luxo cuja loja, em Paris, nem OUSO entrar). Pelo que li (e achei este link e este outro que contam a mesma coisa), ela começou uma conversa descontraída com o tal presidente e, em algum momento, comentou que nunca achava uma bolsa que atendesse as suas necessidades.

A Hermès, que já tinha homenageado a Grace Kelly em outra bolsa, deu então o nome da nossa diva britânica (e ex-mulher de Serge Gainsbourg) a este acessório que se tornaria um ícone no mundo da moda.

Segundo conta a história, logo depois de criada, Birkin recebeu de presente a bolsa que leva o seu nome em casa. É claro que fui pesquisar e descobri que Jane aposentou a sua Birkin, mas consegui encontrar uma foto dela com a bolsa que leva seu nome.

Birkin usando uma Birkin
Adoro o desdém da bolsa jogada no chão! Um exemplo para estas moças todas que parecem se esquecer de que uma bolsa é só uma bolsa, e que estilo não tem nada a ver com o preço dos objetos que alguém possui.

De acordo com este site, a bolsa foi leiloada e a renda, de mais de 160 mil dólares, foi 100% enviada para o Japão, depois do terremoto do ano passado.

Hoje em dia, eu nem sonho mais em ter uma Birkin, mas esta aí da foto eu não recusaria!






segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Chanson de Lundi

A música desta segunda-feira é do fofíssimo Vincent Liben, de quem já falei algumas vezes aqui no blog. Para quem não se lembra, ele lançou, no seu álbum debut, um dueto lindo com a Berry. Ontem, encontrei sem querer este vídeo que está aí embaixo e fiquei meio viciada.



Quem ficou com vontade de conhecer mais coisas do rapaz, é só apertar o play aí embaixo. Recomento, Le soleil et la mer, além, é claro, de Mademoiselle Liberté.



E boa semana para vocês!

domingo, 9 de setembro de 2012

Ah! Le petit vin blanc

O leitor Jean Claude Cara compartilhou lá na Fan Page do Sob o céu de Paris este clássico francês da década de 40, cantado pela Roberte Marna (que eu não conhecia). Excelente para este fim de tarde de domingo! Que tal abrir uma garrafa de vinho branco gelado para acompanhar?


A música francesa na publicidade

(Publicado hoje, no Conexão Paris.)

Especialmente nas décadas de 60 e 70, quando estava mais na moda no nosso país, a música francesa influenciou muito as trilhas da publicidade brasileira. Tenho notado, no entanto, que nos últimos três anos, esta influência voltou com força total e as músicas com um toque francês tem aparecido com mais frequência nas nossas propagandas. Posto abaixo alguns exemplos deste fenômeno.

Propaganda do Nokia Lumia (dica da leitora Larissa Pompeu).



Tintas Coral.




Universidade Fumec.



Picadilly: a marca parece adorar músicas francesas, porque lançou também esta outra propaganda no ano seguinte.



Azaléia.



Além destas propagandas que encomendam o que eu chamo de "músicas francesas do Paraguai" (compostas por produtoras de áudio brasileiras) para ilustrar seus comerciais, tem também as grandes marcas internacionais que tem dinheiro para bancar os direitos autorais de músicas reais e pagar por trilhas de grandes artistas franceses, como os exemplos abaixo:

Oi TV (com For me, Formidable, de Charles Aznavour e interpretada por cantor não identificado).



Stella Artois (com a música Ne Me Laisse Pas L'aimer, cantada por Brigitte Bardot).



Macbook Air (propaganda de lançamento mundial, com a canção New Soul, da franco-isrealense Yael Naim).



quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Joyeux Anniversaire

O aniversariante da semana é o pai da querida Amélie PoulainJean-Pierre Jeunet nasceu em Roanne, na região do Loire, no dia 03 de setembro de 1953. Além da deliciosa Amélie, ele contou histórias ótimas no cinema, como o belíssimo Eterno amor e Micmacs.

E como a trilha sonora de Amélie Poulain já parou de tocar exaustivamente nos Cafés e lojas cool deste país, já me acho no direito de postar aqui no blog um pedaço dela. É a primeira vez na história do blog que posto uma música da Amélie! Abaixo estão as minhas favoritas:





quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Joko

Acabo de descobrir a Joko. Nunca ouvi falar na moça, e achei, totalmente sem querer, estas duas delícias aí embaixo no canal do Youtube dela.

As músicas do último EP dela não me convenceram tanto, mas vou ficar de olho, porque acho que merece. Quem estiver em Paris em setembro e quiser ouvi-la ao vivo, saiba que ela tem um show marcado no Café de la Danse.





Gostou muito? Tem também um videoclipe oficial dela que é legal. Clica aqui pra ver.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Boa noite!

Para alegrar este fim de dia, posto aqui a cena (linda!) em que Pierre Barouh canta a versão francesa de Samba da Benção no clássico Un homme et une femme.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Chanson de Lundi

Já que hoje é o dia do lançamento oficial do Places, disco debut da Lou Doillon, a música desta segunda-feira é dela. A moça, filha da diva eterna Jane Birkin, anda arrancando elogios da crítica com o seu disco que, infelizmente, tem canções cantadas somente em inglês.

A minha favorita, até agora, é Questions and Answers, mas confesso que ainda não ouvi o disco todo com cuidado.



E já que estou falando da filha, por que não falar na mãe? Abaixo, você ouve Johnny Jane, uma das minhas favoritas na voz de Jane Birkin, e que foi composta, obviamente, por Serge Gainsbourg. Reparem no charme do sotaque dela!


domingo, 2 de setembro de 2012

Chico Buarque em francês

(Publicado hoje, no Conexão Paris).

Que o Chico Buarque adora Paris não é segredo para ninguém, mas, depois que comecei a pesquisar mais sobre música francesa, percebi que, durante um tempo, Paris também adorou Chico Buarque (o que acho muito sensato).

Meu amigo Louis, do blog French Kisses, é apaixonado pela nossa música e simplesmente adora o nosso compositor de olhos cor de esmeralda. Foi ele que me inspirou a escrever este post, depois que me mandou uma versão linda que o Benjamin Biolay cantou de Tu verras, adaptação francesa de O que será.

Decidi, então, separar hoje todas as versões francesas de músicas do Chico Buarque que eu conheço para mostrar pra vocês. Quem tiver mais alguma, posta nos comentários que vou adorar ouvir!

O que será









Partido Alto






A Banda




Trocando em miúdos




Noite dos mascarados (desta, eu já falei aqui, lembram?)



Bom fim de semana a todos!

Bom domingo!

Domingo de sol por aqui e, como ando num clima matinal, desenterrei esta canção que Benjamin Biolay escreveu para a irmã, Coralie Clément, e que ela lançou em 2001.

Uma música leve pra combinar com um bom almoço dominical!



Obs.: Este é o disco que se chama Salle de pas perdus, e não me canso de me deliciar com a poesia desta expressão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...