Françoise Hardy

Joyeux Anniversaire!

dezembro 31, 2012

E hoje, além do último dia do ano, é o aniversário da Rita Lee.

A nossa rainha do rock completa hoje 65 anos e, para comemorar, escolhi uma versão que ela gravou com os Mutantes da canção Le premier bonheur du jour, originalmente cantada pela Dona Hardy.





Chanson de Lundi

Feliz Ano Novo!

dezembro 31, 2012

Pessoal, quero desejar as melhores coisas para todos vocês no ano que está por vir.

Aproveito para agradecer todo o carinho que recebo de vocês, através dos comentários e dos emails lindos que eu sempre recebo. Vocês me dão toda a vontade de continuar com o blog e fico até com peso na consciência de não estar dando tanta atenção ao blog nos últimos tempos.

Que 2013 seja repleto de música e alegra para vocês.

A música desta última segunda do ano, portanto, é com estes votos de felicidade (e em várias línguas!):

Pink Martini - Auld Lang Syne



Serge Gainsbourg

La Javanaise

dezembro 13, 2012

Eu não me canso de cair no charme de Serge Gainsbourg (a quem costumo chamar de "o feio mais bonito da França"). E é por isso que, de vez em quando, eu vou ao Youtube procurar vídeos dele cantando algumas das minhas canções favoritas.

Achei este hoje:



Chanson de Lundi

Chanson de Lundi

dezembro 10, 2012

Falar que eu acredito no poder transformador da música é, no mínimo, redundante. Se não fosse assim, eu não teria criado, quatro anos atrás, um blog dedicado ao assunto justamente com o propósito de transportar as pessoas para um lugar através de canções.

Hoje, logo depois de acordar, tive uma lembrança deste poder da música. Acordei por volta de sete da manhã e, com um certo mau humor por não ter conseguido dormir mais um pouquinho, levantei e fui começar o dia. O problema aí é que o dia, ele mesmo, ainda não tinha começado. A esta época do ano, aqui em Paris, o sol se levanta por volta de 8h30 da manhã, o que significa que eu ainda estava longe de ver qualquer luz.

Leitores, eu nem reclamo muito do frio, ele não me incomoda tanto, mas a falta de luz é uma das coisas que pode levar um ser humano à depressão facilmente. Enquanto eu reclamava comigo mesma e sonhava com a chegada do tão ansiado solstício de inverno (que daí pra frente, é só alegria, com a luz do sol aumentando um minuto a cada dia), liguei o rádio e - olha! veja só! -, de repente, meu bom humor volta e meu dia fica alegre!

O motivo? Esta música aí embaixo que estava tocando justamente na hora que liguei o rádio:



Sob o céu de Paris

O dia que conheci Vincent Delerm

novembro 29, 2012

Acabo de postar esta história na fan page do Sob o céu de Paris, mas é bom compartilhar aqui, para quem não tem Facebook:

E eis que estava indo para o trabalho, como todos os dias, quando entro no metrô e me deparo com ninguém menos que Vincent Delerm.

Pensei: "preciso pedir uma foto ou não me perdoarei nunca." Cheguei perto dele, perguntei se ele era o Vincent Delerm e ele confirmou. Conversamos descendo as escadas, falei do blog, ele perguntou há quanto tempo eu estava em Paris, o que eu fazia e se gostava. Descemos na mesma estação, tirei a foto, ele me desejou boa sorte e foi embora.




Fotografia

Fotos de Paris

novembro 13, 2012

Como vocês já sabem, eu criei um tempo atrás uma conta no Instagram (não me segue ainda? corre lá!) e hoje decidi fazer uma coletânea das 20 fotos mais curtidas!

São fotos tiradas em diferentes períodos em Paris e ÓBVIO que vai ter música pra acompanhar, né, gente. Para quem quiser lembrar de músicas que falam de Paris, vai lá naquele post que eu separei 50 canções sobre a Cidade-Luz!

Dá o play e viaja comigo!



Uma moça contempla o rio em uma quarta-feira qualquer.
Arts et Métiers, Linha 11, minha estação favorita.
Beleza reflete beleza na Ópera.
Esta nem deu tanto ibope, mas é uma das minas favoritas.
O prédio mais fino de Paris!
Um posto de gasolina em Paris.
Esta imagem aparece no final do meu filminho de Paris.
Do alto do Pompidou.




Benjamin Biolay

Je ne passerai pas l'hiver, de Benjamin Biolay

novembro 12, 2012

Esta semana, a Naïve, selo excelente que representa o nosso querido Benjamin Biolay, lançou uma ação super divertida para divulgar o disco novo dele. A cada dia da semana, eles colocam uma cópia do Vengeance, dedicada e embalagem de presente, em algum lugar público de Paris e depois publicam a foto no Facebook! Olhem aí alguns exemplos:

E falando no disco novo, descobri ontem uma música nova que não saiu no Vengeance, e, na verdade, está sendo distribuída como bônus do disco e só está disponível para os assinantes Pro do Deezer.

Para nós mortais, a música é impossível de se achar (mesmo para vender!) e o único lugar que encontrei foi aqui neste link. A faixa, chamada de Je ne passerai pas l'hiver, é super linda e com um toque de melancolia à la Ton héritage. Cliquem, vale a pena!

http://www.tumblr.com/tagged/je-ne-passerai-pas-l%27hiver


Benjamin Biolay

Chanson de Lundi

novembro 05, 2012

Hoje é dia de Vengeance, BB!

Não, não enlouqueci (ainda) aqui em Paris. Estou falando do disco novo do Benjamin Biolay que saiu nas lojas hoje. O nome dele é Vengeance e eu já tinha até falado do álbum aqui no blog.

A música escolhida para ser o tema desta segunda-feira é La fin de la fin, que, até agora, acho que é a minha faixa favorita do disco do BB.



Boa semana a todos!

Filmes

Ruby Sparks

novembro 02, 2012

Eu assisti ontem ao ótimo filme Ruby Sparks e não pude deixar de notar a presença de músicas francesas na trilha sonora. São, ao todo, três músicas francesa que tocam ao longo da película, mas sempre em momentos importantes. Recomendo fortemente, não só ouvir as canções, como ver o filme!







Chanson de Lundi

Chanson de Lundi

outubro 29, 2012

Eu finalmente assisti, no último sábado, o filme sobre a vida do Claude François, do qual já falei aqui e aqui. Eu nunca fui super fã do Cloclo, mas admiro a personalidade que ele se tornou. O filme, claro, mostra lados de Cloclo que não são muito agradáveis, como qualquer filme sobre uma pessoa real, no entanto, há de se admirar a perseverança deste grande artista da música francesa.



Boa semana para vocês!


Chanson de Lundi

Chanson de Lundi

outubro 22, 2012

Voltei!!



Em breve, mais posts. Para os que estavam preocupados com o meu desaparecimento: não fiquem inquietos, está tudo bem!

E, para mostrar isso, escolhi esta lidenza do Jacques Brel, que já postei um milhão de vezes aqui no blog, mas nunca me canso dela.


Eventos

Nuit Blanche

outubro 09, 2012

Sábado passado, aconteceu, aqui em Paris, a Nuit Blanche. O evento, espalhado pela cidade toda, acontece todos os anos e tem atrações, shows, exposições e lugares abertos durante toda a noite. No meu caso, ganhei um convite de uma amiga para ir ao evento de abertura, que aconteceu no Hôtel de Ville (a prefeitura de Paris). Fiquei super animada, porque nunca tinha entrado lá e o prédio é LINDO. 

A fachada do Hôtel de Ville, um dos prédios mais bonitos de Paris.
A cour da Prefeitura. Estava escuro, infelizmente.
Subindo as escadas para encontrar o salão onde a festa acontecia.
Um dos vários salões.
Os candelabros estão por toda parte.
Água, champanhe e suco de laranja para os convidados.
Detalhe do teto do salão onde acontecia a festa.

Depois da festa, a minha amiga, que é uma das organizadoras do Hôtel de Ville, me levou até a prefeitura do 4eme para ver uma instalação do artista Michel Blazy. Esta aí embaixo é feita de espuma de detergente.

De lá, fomos para um passeio de barco pelo Sena, onde estava rolando um concerto super interessante de música experimental árabe.

Vista de dentro do barco.
Dentro do barco, todo mundo sentou no chão, em almofadas espalhadas, debaixo destas luzinhas lindas.

Um dos instrumentos usados no concerto dentro do barco.
Saindo do barco, vimos o Groupe F, um barco que ficou a noite toda espirrando fogo pelo Rio. As fotos não ficaram nada boas, porque ele não parou de se mexer, mas acho que dão uma idéia do espetáculo.


De lá, fui para a Praça do Trocadero, numa tentativa de ver uma instalação visual chamada "The Clock", do artista Christian Marclay, mas a fila de 01h30 desanimou o meu grupo. Passamos pela torre, já que estava na hora dela brilhar e fomos embora.


E já que estávamos lá do lado, fomos explorar a região e descobrimos que o Palais D'Iéna estava aberto a visitação. Entramos, só mesmo porque estava aberto.


O Palais de Tokyo, que era onde eu mais queria ter ido, estava fechando na hora que a gente chegou lá na porta. A Nuit Blanche não é tão em claro quanto eu imaginava. Uma pena.


E já que estávamos por lá mesmo, entramos no Museu da Cidade de Paris, que ficou aberto a noite toda.


Esta foi a obra mais divertida do museu. Chamada "Medindo o museu", um funcionário do museu fica lá em frente a ela o tempo todo para marcar na parede a altura das pessoas que visitam o museu.

O Carlos é um cara muito alto!
Mãe, olha o meu nome na parede de um museu em Paris!
Tinham também estes mapas de metrôs do mundo que mostravam os caminhos que você deve percorrer para chegar ao seu destino. Era tipo um videogame, onde eu fiquei apertando vários botões igual criança.


De lá, tivemos que ir embora, porque o último metrô fechava as 2h da manhã. Corremos para a estação, mas nem assim deu tempo. Pegamos a linha 01, que funcionaria a noite toda e fomos para o Marais, tomar uma cerveja depois da noitada cultura. 

Uma moça caminhando pelas ruas do Marais. "No means no".
Por volta de 04h da manhã, decidi pegar um táxi para ir pra casa. Impossível! Esperei durante uma hora e NADA de aparecer táxi. Tentamos três números de telefone e todos diziam a mesma coisa: não há táxis disponíveis para a sua região. A sorte é que eu estava com o meu amigo Thiago, que foi gentil o suficiente para esperar comigo até a hora que o metrô abriu. Cheguei em casa por volta de 06 da manhã e totalmente morta e com frio. 

Tirando esta última parte (e não aconselho ninguém a perder o horário de metrô em dias de Nuit Blanche!), a noite toda foi super agradável.