Marguerite Duras

abril 03, 2009

A escritora e cineasta francesa Marguerite Duras é o tema de uma mostra cinematográfica que começa, na semana que vem, no Rio de Janeiro. A mostra irá passar também por Salvador e Porto Alegre.

A programação completa pode ser acessada no site da Caixa Cultural e a notícia pode ser lida aqui.

Para quem não sabe, Marguerite é a autora do premiado livro "O amante", que deu origem ao filme "Hiroshima mon amour".

Posts relacionados

2 comentários

  1. FESTIVAL DO CINEMA BRASILEIRO DE PARIS
    filmes inéditos, homenagem à bossa nova, sessões à meia-noite, convidados e muito mais

    de 29 de abril a 12 de maio
    Cinema de Latina – Paris

    Oficialmente o ano é da França no Brasil mas para francês não ficar a ver navios, o Festival do Cinema Brasileiro de Paris programou uma seleção da melhor safra do cinema nacional.

    A 11ª edição do festival vai levar para Paris 30 filmes, entre eles, sucessos de bilheteria como Meu Nome Não é Johnny, de Mauro Lima, Chega de Saudade, de Laís Bodanzky, O Mistério do Samba, de Carolina Jabor e Lula Buarque de Holanda, Vinícius, de Miguel Faria, premiados e inéditos ainda não exibidos comercialmente por aqui: Se Nada Mais Der Certo, de José Eduardo Belmonte, O Homem que Engarrafava Nuvens, de Lírio Ferreira, Apenas o Fim, de Matheus Souza, Entre a Luz e a Sombra, de Luciana Burlamaqui e outros. Os filmes:


    DOCUMENTÁRIOS
    - Entre a Luz e a Sombra, de Luciana Burlamaqui
    - Pra Ficar de Boa, de Nubia Santana
    - O homem que engarrafava nuvens, de Lirio Ferreira
    - Contratempo, de Malu Mader, Mini Kerti
    - Domingos, de Maria Ribeiro
    - Jards Macalé: Um Morcego na Porta Principal, de Marco Abujamra, João Pimentel
    - Só 10% é mentira, de Pedro Cezar
    - O Tempo e o Lugar, de Eduardo Escorel
    - O Mistério do Samba, de Carolina Jabor, Lula Buarque de Holanda
    - Jardim Angela, de Evaldo Mocarzel
    - Sentidos à Flor da Pele, de Evaldo Mocarzel
    - Bananas is my business, de Helena Solberg
    - Trópico da Saudade, de Marcelo Fortaleza Flores

    - Coisa Mais linda, de Paulo Thiago (homenagem bossa nova)
    - Vinicius, de Miguel Faria (homenagem bossa nova)
    - A Casa de Tom, de Ana Jobim (homenagem bossa nova)

    - Palavra (En) cantada, de Helena Solberg e Marcio Debellian

    - Romance, de Guel Arraes (abertura)
    - Os Desafinados, de Walter Lima Jr. (competição)
    - Meu Nome Não é Johnny, de Mauro Lima (competição)
    - Um Romance de Geração, de David França Mendes (competição)
    - Chega de Saudade, de Lais Bodanzky (competição)
    - Feliz Natal, de Selton Melo (competição)
    - Verônica, de Maurício Farias (competição)
    - Todo mundo tem problemas sexuais, de Domingos de Oliveira (competição)
    - Se nada mais der certo, de Jose Eduardo Belmonte (competição)

    - Orquestra dos Meninos, de Paulo Thiago (fora de competição)
    - Cazuza, de Sandra Werneck e Walter Carvalho (fora de competição)
    - Apenas o Fim, de Matheus Souza (fora de competição)

    - Ultima parada 174, de Bruno Barreto (encerramento)


    Os filmes estão divididos por mostras: competitiva - (com votação para melhor filme, melhor ator, melhor atriz); fora de competição e sessões especiais: uma homenagem à bossa nova, com os filmes Coisa mais linda, de Paulo Thiago; Vinícius, de Miguel Faria, A Casa de Tom, de Ana Jobim e Os Desafinados, de Walter Lima Jr.; e sessões à meia-noite, com exibição de Bananas is my businees, de Helena Solberg e Cazuza, de Sandra Werneck e Walter Carvalho.

    Além dos filmes, o Festival oferece ao público a oportunidade de encontrar diretores, atores e produtores nacionais, convidados especialmente para apresentar seus filmes e trocar idéias nos debates. Este ano o festival conta com a presença de diretores e produtores brasileiros: Walter Lima jr, Mariza Leão, José Eduardo Belmonte, Helena Solberg, Pedro Cezar Guimarães, Evaldo Mocarzel, Denise Dummont, Luciana Burlamaqui, Eduardo Escorel e outros.

    O Festival do Cinema Brasileiro de Paris acontece no charmoso Cinéma Nouveau Latina (20, rue du Temple), localizado no simpático bairro do Marais.

    O Festival é uma realização da Jangada, associação sem fins lucrativos, inteiramente dedicada à defesa e promoção da cultura e cinema brasileiro no exterior. Além do Festival do cinema de Paris, há 3 anos realiza também a Mostra de Cinema Brasileiro em Toronto e a Mostra de Cinema Brasileiro em Montreal.

    Programação completa, preços, informações sobre os filmes e galeria de imagens no site oficial:

    www.festivaldecinemabresilienparis.com

    www.jangada.org

    Mais informações:
    Assessoria Rio de Janeiro: liliam h. - 9136 0941 / formigas@uol.com.br
    Assessoria Paris: marie@jangada.org

    ResponderExcluir